Ir para conteúdo principal

Olá! Está disponível uma avaliação gratuita dos planos Standard e Essentials. Comece grátis hoje mesmo.

Como incorporar imagens em um e‑mail

Há muitas pequenas coisas para aprender no mundo do marketing por e‑mail, mas entender como incorporar imagens em e‑mails é crucial. Explore este guia de imagens de e‑mail.

Por mais importante que seja escolher as palavras certas, as imagens também desempenham um papel fundamental no marketing por e-mail. Os gráficos são uma ótima forma de quebrar o muro de texto no qual os e-mails podem facilmente se transformar, especialmente quando agregam valor real. Como proprietário de uma empresa, é importante saber como incorporar imagens nos e-mails e usar gráficos para melhorar os seus e-mails.

Há muitas coisas para aprender sobre o marketing por e-mail se quiser maximizar seu retorno sobre o investimento. Ao adicionar blocos de conteúdo de imagem, títulos e outros elementos visuais que ajudam a dividir seus e-mails, você pode aumentar o envolvimento do público e aproveitar ao máximo sua campanha de marketing por e-mail. Se quiser saber como incorporar imagens nos e-mails, confira um guia completo para você.

O que significa incorporar uma imagem?

Incorporar é um termo usado com frequência no web design e desenvolvimento para descrever imagens e vídeos, mas o que significa incorporar uma imagem? Ao incorporar uma imagem em um e-mail, você a coloca diretamente no e-mail. Quando os leitores abrirem esse e-mail, as imagens serão carregadas junto com o texto e outros conteúdos do corpo.

É importante saber como incorporar imagens porque essa é uma maneira eficaz de dividir o conteúdo em seus e-mails. Assim, você não força as pessoas a lerem um bloco imenso de texto; fica mais fácil ler seu conteúdo rapidamente. Com tabelas, gráficos e outras imagens, os leitores podem passar o olho rapidamente pelo seu conteúdo para descobrir o que precisam saber sobre sua marca, produto ou serviço que você está oferecendo.

Deixar de incorporar imagens corretamente ou ancorar um link para uma imagem incorporada são erros comuns de HTML; portanto, aprender a incorporar imagens em e-mails pode ser uma vantagem sobre a concorrência. No mínimo, você deve ter uma compreensão básica do que é uma imagem incorporada e como ela pode melhorar seus e-mails.

Imagens incorporadas x anexadas

Você pode estar se perguntando: qual é a diferença entre uma imagem incorporada e uma imagem anexada? A principal diferença é o lugar em que esses dois tipos de imagens ficam em um e-mail.

Quando você anexa uma imagem a um e-mail, essa imagem é mostrada na parte inferior, como um anexo. A aparência desses anexos pode variar um pouco dependendo do provedor de e-mail que você está usando. Os leitores precisarão clicar em uma imagem anexada para visualizar a versão em tamanho real, e alguns provedores podem forçar os usuários a baixar as imagens para visualizá-las. Isso tudo pode criar uma experiência ruim para o cliente.

Imagens incorporadas diferem das imagens anexadas porque ficam no corpo dos e-mails. E-mails com imagens são uma ótima maneira de diferenciar sua marca da concorrência e expressar um pouco de personalidade. Além disso, você pode personalizar o tamanho das imagens incorporadas com blocos de conteúdo e adicionar um link para as imagens, para que elas possam ser uma ferramenta de marketing poderosa, se você souber o que está fazendo.

Embora anexos sejam importantes no mundo moderno do marketing por e-mail, incorporar imagens geralmente é a melhor solução. Com imagens incorporadas aos seus e-mails, os leitores terão uma melhor experiência de leitura sem precisarem baixar imagens para obter o contexto completo do seu e-mail.

As três melhores maneiras de incorporar imagens

Incorporar e-mails oferece muitos benefícios, mas é importante ter certeza de que você está fazendo isso da maneira certa. O método de incorporação escolhido é importante porque determina quanto trabalho você terá que fazer e o que poderá fazer com as imagens incorporadas. Confira um detalhamento das suas três opções.

Incorporação de imagem de CID

A incorporação de CID (ou ID de conteúdo) existe há muito tempo, mas ainda é uma boa forma de incorporar imagens em seus e-mails. Na superfície, a incorporação das imagens de CID é um processo bastante simples. Tudo o que você precisa fazer é anexar uma imagem ao seu e-mail e, em seguida, usar o ID de conteúdo da imagem para referenciá-la em algum ponto do e-mail. A imagem será incorporada onde você faz referência a ela no conteúdo do corpo do texto, mas lembre-se de que você precisará conhecer etiquetas HTML básicas para incorporar uma imagem antes de fazer isso.

O maior problema com a incorporação de imagens de CID é que pode ser muito mais complicado do que você imagina. Para começar, você precisa compreender HTML e IDs de conteúdo para incorporar uma imagem usando CID. O que é ainda pior é que as imagens incorporadas via CID podem não aparecer corretamente em todos os clientes de e-mail, então seu e-mail pode parecer diferente de leitor para leitor. Clientes de e-mail baseados na web, como o Gmail e o Yahoo!, podem ser um problema particularmente grande quando se trata da exibição de imagens incorporadas de CID.

Outra desvantagem da incorporação de CID é que isso aumenta o tamanho dos seus e-mails, o que pode dificultar a entrega deles. Além disso, seus e-mails carregando lentamente não é uma boa para você, porque pode frustrar os leitores.

Incorporação em linha

Caso você esteja procurando uma maneira fácil de incorporar imagens em seus e-mails, a incorporação em linha é outra opção simples. A incorporação em linha é o que a maioria das pessoas provavelmente imagina quando pensa em incorporar imagens em um e-mail. Você não precisa se preocupar em aprender nenhum código avançado ou editar imagens como um profissional; com uma sequência de caracteres base64 da sua imagem, você pode incorporá-la facilmente em um e-mail usando HTML.

Talvez o maior problema com a incorporação em linha seja que ela enfrenta as mesmas deficiências do ID de conteúdo (CID) em muitos aspectos. Ao usar a incorporação em linha para adicionar imagens a e-mails, você aumenta o tamanho dos e-mails e dificulta sua entrega. Pior ainda, certos clientes de e-mail da web não funcionam bem com a incorporação do ID de conteúdo (CID), o que significa que parte da sua lista de e-mails pode nem ver as imagens que você incorpora. A incorporação do CID é bloqueada completamente para usuários do Microsoft Outlook, e esse é um dos clientes de e-mail mais populares na web.

Embora a incorporação do CID possa ser uma boa opção em alguns casos, é melhor escolher uma alternativa se você quiser o máximo de facilidade e compatibilidade.

Imagens vinculadas

Quando se trata de incorporar imagens em e-mails, a incorporação de imagens vinculadas é provavelmente a melhor solução geral. As imagens vinculadas não apenas são mais fáceis de usar, mas também tornam seus e-mails menores e fáceis de entregar. Você pode incorporar essas imagens simplesmente vinculando-as em HTML, o que é parte do que evita que essas imagens sobrecarreguem seus e-mails. Após enviar suas imagens para algum tipo de diretório, você pode criar um link para essa imagem para incorporá-la em um e-mail.

A única desvantagem real das imagens vinculadas é que você precisa ter cuidado com onde carrega sua imagem, dependendo de quantas pessoas lerão seus e-mails. Se tiver apenas 100 leitores ou mais, você poderá hospedar suas imagens com serviços básicos como Google Drive ou Dropbox, mas precisará de uma rede de entrega de conteúdo (CDN) se quiser enviar um e-mail para milhares ou dezenas de milhares de inscritos. O Amazon CloudFront é uma das várias opções populares se você estiver procurando uma CDN que funcione com imagens vinculadas.

A latência pode ser um problema em alguns casos com imagens vinculadas, portanto, é importante garantir que suas imagens sejam as menores possíveis (sem sacrificar a qualidade) ao carregá-las para uma CDN ou para um serviço de armazenamento na nuvem. Embora isso seja uma desvantagem, não é um grande problema na maior parte dos casos. Contanto que você formate suas imagens corretamente e faça o que puder para reduzi-las e torná-las apropriadas para e-mails, a maioria dos leitores terá acesso a uma internet rápida o suficiente para baixar pequenas imagens em um tempo razoável.

Incorporar ou não incorporar

Há muitas pequenas coisas para aprender no mundo do marketing por e-mail, mas entender como incorporar imagens em e-mails para quebrar blocos de texto é crucial. Dessa forma, você pode facilitar a leitura rápida dos seus e-mails e a localização de informações importantes pelos leitores. Usar cabeçalhos e imagens para dividir o conteúdo do corpo é uma ótima maneira de fazer isso.

Às vezes, você pode precisar de uma mãozinha com marketing por e-mail. A boa notícia é que o Mailchimp oferece um conjunto abrangente de ferramentas que ajuda você a automatizar o marketing por e-mail, usar análises para melhorar e-mails e muito mais. Temos até modelos que ajudam a escrever e-mails melhores. Se você precisa turbinar suas campanhas de marketing por e-mail, experimente o Mailchimp hoje mesmo.

Compartilhar este artigo