Ir para conteúdo principal

Olá! Está disponível uma avaliação gratuita dos planos Standard e Essentials. Comece grátis hoje mesmo.

Diferença entre Webhook e API

Saiba a diferença entre Webhook e API, e conheça funcionalidades únicas, aplicações e como escolher o melhor para suas necessidades.

Quando você quiser criar um site ou aplicativo, há duas ferramentas sobre as quais ouvirá muito: webhooks e APIs.

Embora nitidamente distintas, essas duas ferramentas estão envolvidas na comunicação digital. Elas ajudam os dispositivos a compartilhar dados. Elas são essenciais para muitas funções de aplicativos e sites, e você pode encontrar muitos de ambos já desenvolvidos e prontos para incorporar em uma nova ferramenta da web ou aplicativo local.

Apesar dessa grande semelhança, eles funcionam com princípios drasticamente diferentes, e compreender essas diferenças pode ajudar você a descobrir se deve usar um webhook ou uma API para qualquer função específica.

Então, vamos nos aprofundar nessas duas ferramentas e compará-las. Quando terminarmos, você terá uma ideia muito melhor do que precisa e poderá usar esses dados para tomar boas decisões.

O que é um webhook?

Um webhook é um meio de automatizar respostas para software. Eles são chamados de "APIs com base em eventos". Isso significa que um novo usuário ou aplicativo fará algo específico ou ocorrerá um evento, e essa ação específica acionará o webhook para responder conforme programado.

Especificamente, webhooks existem para ajudar dois dispositivos a se comunicarem, mas essa comunicação na verdade é unilateral. Se você estiver usando um aplicativo e precisar baixar dados para continuar o que está fazendo, então um webhook provavelmente está executando o programa.

Como resultado, webhooks podem ser ferramentas bastante complicadas, mas sempre giram em torno desse conceito unificador.

Os webhooks são necessários para permitir que um dispositivo fale com outro (a menos que você use uma ferramenta de comunicação diferente, que pode incluir uma API). Eles conectam seu aplicativo a um servidor ou dispositivo que tem os dados de que você precisa.

Como os webhooks funcionam?

A maneira mais fácil de entender webhooks é analisar a mecânica de como eles funcionam.

Com um webhook, há um acionador programado. Esse acionador pode ser um novo usuário clicando em um botão. Pode ser uma hora do dia. Pode ser inserir uma URL e pressionar "enter". Pode ser praticamente qualquer coisa.

Quando esse evento que ocorre é visto pelo webhook, ele inicia e executa sua programação, realizando qualquer número de tarefas atribuídas de acordo com o evento específico.

Observe que essas tarefas giram em torno da comunicação. Então, webhooks são ótimos para baixar ou carregar atualizações de dados de ou para um sistema externo quando um acionador é atendido.

Como exemplo, um webhook poderia ser projetado para carregar a previsão do tempo. O aplicativo é responsável por exibir o a previsão do tempo e responder a coisas que você faz.

Mas, quando você abre o aplicativo, ele precisa baixar os dados push mais recentes de um serviço da web para garantir que os dados estejam atualizados.

Neste exemplo, abrir o aplicativo é o acionador. Após o evento específico, os webhooks começam a retransmitir solicitações de dados para conectar seu aplicativo ao servidor da web e, em seguida, baixam todos e quaisquer dados necessários para atualizar o que você vê em aplicativos externos.

Dessa forma, você recebe relatórios climáticos em tempo real, mesmo que seu telefone (ou outro dispositivo) não tenha termômetros e medidores de vento integrados.

Vantagens de usar webhooks

O principal no uso de webhooks é que eles não trocam muitos dados de um lado para o outro em tempo real. O sentido realmente flui em uma direção. Isso pode simplificar tarefas que não dependem de respostas orientadas por dados.

Isso torna os webhooks mais rápidos e eficientes em termos de comunicação e eficiência de dados. Eles usam menos energia e não consomem tantos dados quanto os dispositivos medidos.

Essa simplicidade pode ajudar um aplicativo inteiro a ser executado mais rapidamente e consumir menos recursos. E também pode facilitar muito a programação do webhook. Basicamente, menos é mais. Quando você não precisa de algo além do que o webhook pode fazer, ele provavelmente está dinamizando seus processos.

O que é uma API (interface de programação de aplicativos)?

API significa interface de programação de aplicativo. Ela também é desenvolvida para realizar ações. Enquanto os webhooks são construídos em torno de acionadores e fluxos de dados unidirecionais, as APIs realizam comunicação bidirecional.

O ponto de uma API é que ela mantém a comunicação bidirecional de maneiras robustas. Portanto, as ações criadas em torno de APIs podem depender de bits específicos de novos dados recebidos de uma fonte.

As APIs podem lidar com volumes maiores de dados, comunicações mais complexas entre dispositivos e funções mais complicadas. Tudo isso deriva do design da comunicação, que é tão fundamental para as APIs e seu funcionamento.

Como funcionam as APIs?

APIs são como uma camada de software entre um aplicativo e um servidor da web. Alguém usa o aplicativo e faz algo que solicitará dados do servidor. Isso aciona a API, e ela lida com a comunicação conforme necessário para o que você estiver fazendo.

Digamos que você esteja jogando um jogo de batalha naval com outra pessoa por meio de um aplicativo para telefone. Quando você faz uma mudança, o aplicativo precisa dizer ao outro jogador. A API é acionada para que você possa enviar e receber novos dados do servidor, e isso permite que você e o outro jogador acompanhem as alterações no jogo.

Webhook versus API

Depois de explicar o básico, quais são as principais semelhanças e diferenças entre APIs e webhooks? Você já sabe que eles diferem na direção da comunicação, mas essa diferença simples leva a muito mais.

Semelhanças

APIs e webhooks são desenvolvidos para enviar dados entre um aplicativo e um servidor. Em ambos os casos, algo inicia a ferramenta de comunicação e envia dados conforme necessário para qualquer função específica.

Ela pode ser carregar e/ou baixar dados. Assim, qualquer aplicativo pode obter os dados necessários de um site, por exemplo. A forma como eles se comunicam também é muito semelhante. Eles usam os mesmos protocolos para estabelecer conexões e enviar dados.

De fato, as semelhanças são tão grandes que há muitos casos em que você pode debater qual é a ferramenta adequada para comunicações habilitadas para a web. Nem sempre isso é claro.

Diferenças

Ainda assim, as diferenças são mais gritantes. Um webhook principalmente carregará ou baixará dados conforme um determinado acionador, mas não necessariamente ambos. Enquanto isso, uma API é desenvolvida especificamente para manter a comunicação.

Como resultado, os webhooks não podem lidar com fluxos de dados complicados da mesma forma que as APIs. Isso limita algumas das maneiras como webhooks podem funcionar. Por exemplo, a criptografia bidirecional intensa é muito difícil para webhooks, por isso não são a melhor escolha para comunicações seguras ou envio de dados confidenciais.

Enquanto isso, a capacidade das APIs fazerem coisas complicadas é uma espada de dois gumes. Elas normalmente consomem mais recursos do que webhooks e funcionam mais lentamente, se estiverem fazendo tipos comparáveis de trabalho.

Fatores a considerar ao escolher entre APIs e webhooks

Agora que você sabe mais sobre as semelhanças e diferenças entre webhooks e APIs, podemos falar sobre a melhor opção para qualquer cenário. A verdade é que eles podem fazer uma boa quantidade do mesmo trabalho, mas você obterá melhores resultados dependendo de certas circunstâncias.

Para começar, as APIs são mais robustas. Para uma comunicação mais complicada, ela é a vencedora óbvia.

Além disso, três fatores adicionais podem ajudar você a pensar sobre a decisão de webhook versus API: o tipo de comunicação, os requisitos de latência e a segurança.

Tipo de comunicação

Isso é realmente o que mais importa quando você compara webhooks e APIs. Como é a comunicação?

Os webhooks podem lidar com um pouco de comunicação bidirecional. Para que dois dispositivos se comuniquem, deve haver um pouco de idas e vindas. Mas os webhooks não são bons ouvintes ociosos, e eles têm dificuldades com grandes volumes de dados bidirecionais compartilhados.

Eles são desenvolvidos para comunicação leve. Esse é o ponto.

As APIs se saem muito bem onde os webhooks encontram dificuldades, e vice-versa. Quando a comunicação contínua é o objetivo, você precisa de uma API. É tão simples quanto isso.

Requisitos de latência

Quando você precisa minimizar a latência, webhooks podem ajudar.

Eles serem ou não mais rápidos do que APIs comparáveis depende de vários fatores, mas webhooks otimizados para baixa latência superarão as APIs que fazem o mesmo tipo de trabalho. Então, quando a latência é primordial, é preciso considerar webhooks.

Dito isso, APIs modernas ainda podem ser muito rápidas. A maioria dos aplicativos de comunicação não tem requisitos de latência tão baixa que faça com que um webhook seja uma escolha obviamente superior a uma API. Esse tipo de cenário é incomum. Você realmente deve se concentrar neste componente se estiver tentando otimizar a velocidade do seu site.

Requisitos de segurança

Como as APIs têm uma comunicação multidirecional mais forte, elas permitem programas de software e integrações mais robustas. Essa é uma maneira elegante de dizer que elas podem realizar tarefas mais complicadas em termos de comunicação.

Como resultado, elas são compatíveis com protocolos de segurança mais avançados; portanto, em termos de segurança de comunicação bruta, as APIs têm mais potencial.

Isso não torna os webhooks inerentemente inseguros. Isso também não significa que todas as APIs sejam muito seguras. A diferença aqui é que as APIs têm uma capacidade maior em termos de segurança. Desenvolvidas corretamente, elas são uma ferramenta mais poderosa para aplicativos de comunicação seguros, e é por isso que são frequentemente usadas para lidar com transações on-line.

Faça a escolha certa para o seu negócio

A verdade é que um aplicativo pode usar webhooks para algumas coisas e APIs para outras coisas. Tudo depende do projeto.

Se você quer ter acesso a todas as ferramentas necessárias para seus aplicativos, sites e outros recursos digitais, então deve trabalhar com a Mailchimp.

Os recursos de API da Mailchimp são robustos. Você pode entrar em contato conosco hoje mesmo para explorar opções e expandir a forma como interage com ferramentas on-line. Você pode dar uma olhada no curso de API gratuito da Mailchimp para se aprofundar nesses assuntos.

Compartilhar este artigo