Ir para conteúdo principal

Olá! Está disponível uma avaliação gratuita dos planos Standard e Essentials. Comece grátis hoje mesmo.

O que é marketing ágil

Veja como usar o marketing ágil (agile marketing) para transformar suas campanhas de vendas, aumentar a produtividade, o trabalho em equipe e resultados.

O marketing ágil (agile marketing) é uma abordagem estratégica e adaptável em relação ao conceito de marketing. Equipes de marketing ágil se tornam versáteis por meio do trabalho colaborativo, da análise de dados e, principalmente, de uma estrutura iterativa.

A história do marketing ágil

A modalidade ágil remonta ao trabalho de desenvolvedores de software que buscavam maneiras mais eficientes de organizar as tarefas e aumentar a adaptabilidade. Isso é especialmente importante na codificação, em que sempre acontecem erros imprevistos e há demandas em constante mudança.

Abordagens iterativas e incrementais começaram a despontar no desenvolvimento de software em 1957, mas só em 2001 foram formalmente descritas como "ágeis".

Manifesto para desenvolvimento ágil de software, 2001

Durante os anos 1990, os engenheiros de software testaram uma série de métodos "leves" como alternativas às abordagens "pesadas" que tornavam os processos lentos.

Os métodos pesados são denominados "modelo em cascata", em que os esforços de marketing se desdobram do plano superior até o desenho, o desenvolvimento, os teste e, em seguida, a produção.

Essa estrutura rígida impedia que os desenvolvedores respondessem a mudanças inesperadas ou dificuldades imprevistas. Em 1995, o relatório CHAOS mostrou que, em média, 16,2 % dos projetos de software haviam sido concluídos dentro do orçamento e no prazo. As equipes de desenvolvimento ágil de software estavam buscando abordagens mais econômicas e eficientes.

Em fevereiro de 2001, um grupo formado por 17 desenvolvedores de software renomados se reuniu para discutir essas novas alternativas leves. O resultado foi o Manifesto para o desenvolvimento ágil de software.

Sprint Zero e o Manifesto de marketing ágil, 2012

Já é fácil mapear abordagens convencionais de marketing na estrutura em cascata de métodos de software pesados. Antes da metodologia ágil, uma equipe de marketing podia receber um plano geral referente a uma campanha ao qual dedicaria vários meses desenhando e providenciando todos os materiais exigidos antes da revisão, dos testes e do lançamento.

Mas as abordagens ágeis descritas no Manifesto para desenvolvimento ágil de software de 2001 ofereceram uma alternativa. Cada interação incluía um ciclo de revisão, testes e liberação, permitindo a melhoria contínua.

Em 2012, após 48 horas de reuniões intensivas, um comitê denominado Sprint Zero elaborou o Manifesto de marketing ágil, cujo objetivo era fornecer um único ponto de referência para sustentar o movimento do marketing ágil.

O Manifesto de marketing ágil não forneceu uma estrutura ágil unificada. Em vez disso, o documento estabeleceu as estratégias de marketing que formariam a base de qualquer abordagem de marketing ágil.

A evolução das práticas de marketing ágil

Em 2022, dez anos após a elaboração do Manifesto de marketing ágil, a modalidade já estava difundida. O 5.º Relatório anual do estado do marketing ágil citou que 43% dos departamentos de marketing usam alguma forma de metodologia ágil e que 91% dos profissionais de marketing que ainda não haviam adotado o marketing ágil planejavam fazê-lo no ano seguinte.

Valores fundamentais do marketing ágil

Os princípios ágeis do manifesto de 2012 ainda são usados por equipes de marketing ágil em todo o mundo hoje.

O marketing ágil foi desenvolvido como uma forma de enfrentar os problemas relacionados a métodos pesados. Sendo assim, é mais fácil descrever os valores fundamentais do marketing ágil comparando-os com técnicas convencionais de marketing.

Campanhas adaptativas e iterativas

Tradicionalmente, uma organização de marketing elaboraria um plano a longo prazo com base nos dados coletados, resultando em uma grande campanha com cada etapa da jornada mapeada.

As equipes de marketing ágil trabalham em iterações: projetos menores concluídos em um curto período, geralmente cerca de duas semanas. A maioria dessas iterações se encerrará com o lançamento de algo para um público mais amplo, porém, às vezes, representará partes menores de uma campanha maior. Cada iteração implica um processo de revisão, permitindo que a equipe aprenda e cresça com o feedback contínuo.

Entrega antecipada e contínua

Uma equipe de marketing tradicional pode investir meses de trabalho em uma campanha final de grande impacto, mas, após o lançamento, ela poderá perder sua relevância ou razão de existir. Então, em vez de criar campanhas de grande impacto, os profissionais de marketing ágil se concentram em resultados rápidos.

Desse modo, os profissionais de marketing ágil podem adaptar e desenvolver uma campanha de marketing com base no feedback dos clientes e nos relatórios de vendas. Em seguida, as iterações contínuas permitem evoluir a cada dado novo.

Testes repetidos

No marketing ágil, cada iteração funciona como um teste autônomo. Os testes de campanhas de grande impacto podem atrasar bastante o processo de aprendizagem, o que também pode retardar a melhoria.

Por meio de uma implantação iterativa, uma equipe de marketing ágil pode revisar sua abordagem com rapidez. Contando com espaço previsto para considerar o que funcionou bem e o que precisa ser alterado, é possível tornar cada componente da campanha mais consistente.

Esse processo de testes e revisão repetidos também oferece aos profissionais de marketing ágil a oportunidade de observar o funcionamento de sua equipe e otimizar seu fluxo de trabalho, juntamente com os resultados que estão produzindo.

Contribuições valiosas

No marketing convencional, estabelece-se prazos a perder de vista e não são divididos em metas de curto prazo. Não é surpreender que haja períodos em que a produtividade diminui e que os membros da equipe considerem que precisam ser vistos trabalhando, independentemente da utilidade das tarefas.

Quando os prazos estão aproximando, só as tarefas úteis importam. O marketing ágil conta com a autonomia da equipe de marketing e presume que todas as tarefas sendo realizadas estão contribuindo para o resultado final.

Certas estruturas ágeis incentivam, inclusive, o tempo de inatividade para que se reflita sobre o que pode ser feito de forma diferente na próxima iteração.

Colaboração com foco no cliente

Em programas de marketing ágil, a colaboração e o trabalho em equipe são essenciais. Em uma abordagem convencional descendente e em cascata, os gerentes normalmente definem as metas do projeto e não interagem com a equipe até o final do processo.

Mas, com práticas iterativas, as equipes ágeis são incentivadas a sugerir mudanças que consideram úteis. Novas ideias podem surgir e a equipe pode discuti-las entre o grupo, resultando em soluções inovadoras e, com frequência, mais eficazes.

Liderança servidora

Sem uma hierarquia rigorosa, os líderes de marketing seniores são estimulados a se concentrar nas necessidades de seus funcionários ao confiar neles e respeitá-los. A liderança servidora pode não apenas resultar em uma qualidade de vida melhor para os funcionários, o que reduz o esgotamento, mas também pode acarretar efeitos positivos no desempenho do trabalho.

Transparência por meio de feedback frequente

Uma abordagem mais aberta e transparente permite a formação de equipes multifuncionais, como o estabelecimento de conexões entre os departamentos da empresa. Dessa forma, pessoas que não fazem parte da equipe de marketing podem compartilhar percepções com potencial para transformar a campanha que, de outra forma, seriam ignoradas.

Os membros da equipe também se beneficiam com essa abordagem. Em vez de trabalhar praticamente sozinha, a equipe é incentivada a solicitar conselhos e compartilhar êxitos ao longo do processo antes de apresentar seu trabalho a um líder de marketing.

Benefícios do marketing ágil

Com benefícios tanto no nível individual quanto corporativo, é fácil compreender por que o marketing ágil está se tornando tão popular.

Eficiência otimizada

O marketing ágil se baseia em objetivos de curto prazo, o que pode ajudar a equipe a manter o foco e produzir resultados mais rápidos. De acordo com um relatório, 93% dos diretores de marketing relataram uma aceleração na velocidade de lançamento no mercado referente a ideias, campanhas e produtos. E, segundo profissionais de marketing seniores, 28% mais projetos foram concluídos no prazo geral.

Mas a taxa de progresso possibilitada pela metodologia ágil não significa que as campanhas de marketing sejam apressadas ou menos eficazes. Na verdade, as estatísticas de receita sugerem o contrário.

Receita aumentada

O marketing ágil permite planejar campanhas de marketing adaptáveis, de alta qualidade e entregues rapidamente que geram resultados financeiros concretos.

Segundo a McKinsey, quando as técnicas de marketing ágil são introduzidas, a receita aumenta de 20 a 40%, o que é uma margem bastante impressionante.

Integração e comunicação aprimoradas

Em um ambiente ágil, as equipes são incentivadas a compartilhar seus resultados com a organização como um todo, levando ao aprimoramento da comunicação entre os departamentos. O processo de marketing ágil pode criar novas redes na própria empresa.

Para a equipe de marketing ágil, o processo de veiculação de uma campanha depende de comunicação e colaboração.

Sucesso mensurável

A cada iteração, indicadores-chave de desempenho (KPIs) serão coletados e analisados. Os KPIs incluem dados quantitativos, como estatísticas de vendas ou engajamento on-line, além de feedback qualitativo, como resultados de pesquisas ou enquetes.

O rastreamento desses marcadores permite respostas ágeis e melhoria contínua na qualidade da campanha.

Estruturas de marketing ágil: Scrum, Kanban e Scrumban

Há várias abordagens em relação ao marketing ágil, mas, para começar, há três estruturas principais para a gestão de projetos.

Estrutura Scrum

O termo scrum é amplamente conhecido no desenvolvimento de software, porém, na verdade, ele foi emprestado do rúgbi. Um scrum descreve um momento na partida em que os jogadores dão os braços e empurram o time adversário para ganhar a posse da bola.

Na metodologia Scrum, uma iteração é denominada sprint. Assim como no rúgbi, os players saem da reunião com um plano de jogo ou uma série de táticas para garantir que o sprint em direção à meta seja o mais tranquilo possível.

O Scrum é, sem dúvida, o termo mais pesado e rigidamente sistematizado dessas três estruturas, mas, quando implementado da maneira correta, pode ser bastante eficaz. Há dois componentes essenciais para o Scrum: os quatro eventos e as funções da equipe.

Quatro eventos

Há quatro eventos ou reuniões de equipe no Scrum que respaldam o ciclo de vida de um sprint, garantindo o progresso em cada iteração. Estes são os nomes dos quatro eventos que os profissionais de marketing usam com o Scrum:

  1. Planejamento de sprint
  2. Scrum diário
  3. Revisão
  4. Retrospectiva

1. Reunião de planejamento de sprint

O primeiro evento é a reunião de planejamento da equipe para o sprint a seguir. Uma regra prática recomendada para cronometrar uma reunião de planejamento de sprint com eficácia é dividir o tempo em relação à duração do sprint, considerando cerca de uma hora para cada semana. Como os sprints geralmente duram duas semanas, a maioria das reuniões de planejamento de sprints deve ter cerca de duas horas.

Nesta reunião, os membros da equipe analisam o trabalho que lhes foi atribuído, conhecido como backlog. Em seguida, eles definirão quais tarefas do backlog precisam ser concluídas nas duas semanas seguintes. Por fim, a equipe discutirá como cada tarefa será realizada, estimando o tempo ou o esforço necessário para concluí-la.

Esse sistema possibilita estimar a produtividade da equipe em vários sprints. A reunião de planejamento também possibilita que os membros da equipe analisem se algo pode afetar a eficiência de qualquer sprint, como interrupções externas, ajudando, assim, a equipe a fazer previsões mais precisas e a se adaptar melhor no futuro.

2. Scrum diário

O Scrum diário é uma reunião curta, geralmente em torno de quinze minutos, em que cada membro da equipe pode verificar e informar a todos o que realizou no dia anterior, se está encontrando alguma dificuldade e qual é o plano para o dia seguinte.

Além de assegurar a responsabilização de todas as partes envolvidas, o Scrum diário faz com que elas se sintam respaldadas em momentos difíceis e oferece a oportunidade de celebrar êxitos.

3. Revisão

Ao final de cada sprint, a equipe Scrum apresenta seu trabalho ao restante da empresa. O departamento de Marketing recebe feedback diretamente de seus colegas, que é levado em consideração na próxima reunião de planejamento.

4. Retrospectiva

O evento de retrospectiva é a oportunidade de a equipe Scrum discutir o que transcorreu bem e o que precisa ser mudado, sem se preocupar com a opinião do restante da empresa.

É de fundamental importância que cada membro da equipe participe e ouça os demais. Algumas equipes usam um formato em que cada pessoa apresenta suas ideias, contudo, se alguém puder facilitar a discussão, é ainda melhor. Isso ajudará a garantir que a percepção de cada pessoa seja considerada, mesmo durante um debate.

Funções dentro de uma equipe Scrum

As equipes Scrum geralmente têm três funções principais: um Scrum Master, um responsável pelo produto e uma equipe de desenvolvedores. Na maioria das empresas de grande porte, uma equipe de sete pessoas é o ideal, com cinco desenvolvedores trabalhando em conjunto com o Scrum Master e o responsável pelo produto.

Mesmo para projetos pequenos, recomenda-se ter pelo menos cinco membros na equipe. Além disso, não haverá desenvolvedores suficientes trabalhando no projeto para utilizar o sistema Scrum da melhor maneira possível.

Scrum Master

Algumas empresas contratam um Scrum Master exclusivo, porém, para muitas equipes de marketing, a melhor opção é treinar alguns funcionários para desempenhar esse papel e estabelecer rodízios.

Os Scrum Masters organizam e, muitas vezes, facilitam os quatro eventos Scrum. Eles trabalham como um gerente de projeto, mantendo uma visão geral constante do processo de sprint à medida que ele se desenrola.

Responsável pelo produto

O responsável pelo produto (PO) tem a incumbência de garantir que tudo o que a equipe Scrum produz tenha o máximo de valor. Eles gerenciam solicitações que o restante da empresa faz ao departamento de Marketing.

Em uma agência, o PO se mantém a par de todos os trabalhos dos clientes e garante que sejam distribuídos corretamente por toda a equipe.

O PO também atualiza o backlog do trabalho e informa a equipe sobre os prazos de cada projeto, priorizando o trabalho mais urgente.

Desenvolvedores

O cargo de Desenvolvedor é oriundo do desenvolvimento de software, por isso, denominar a função como o restante dos profissionais de marketing da equipe Scrum talvez gere menos ambiguidade, mas é você quem decide.

O Scrum Master e o PO cuidam da organização e administração do sprint para que os profissionais de marketing possam dedicar toda a sua capacidade para executar os sprints e lidar com as tarefas.

Quais equipes são mais adequadas para o Scrum?

O Scrum é uma ótima abordagem tática de marketing, porém é mais apropriado para determinados tipos de equipes.

Equipes de 4 a 9 pessoas

A estrutura Scrum foi criada para equipes de cerca de 4 a 9 profissionais de marketing ágil. Com menos de 4 membros, a equipe não pode ser autossuficiente; no entanto, com mais de 9 membros, é difícil ouvir a todos.

Equipes multifuncionais

Equipes multifuncionais são multidisciplinares, portanto, todos têm diferentes áreas de especialização e uma série de habilidades. Isso significa que eles podem concluir cada tarefa em sua totalidade sem ter que passar por outros departamentos, tornando a equipe muito mais eficiente.

Equipes com interrupção frequente

A estrutura rígida da estrutura Scrum funciona bem para equipes que, com frequência, lidam com interrupções externas e emergências, pois permite a comunicação contínua sem perder o foco das tarefas em questão.

Kanban

A estrutura Kanban tem menos etapas de rotina em comparação com o Scrum. Seu foco é a programação e a gestão do tempo para melhorar a eficiência, que segue os valores fundamentais do processo ágil.

Quadro Kanban

Em japonês, Kanban quer dizer placar ou outdoor, que embasa essa estrutura ágil. O quadro Kanban é um esboço físico/digital com cada estágio do processo de marketing atribuído a uma coluna. À medida que os profissionais de marketing passam por cada estágio, as tarefas progridem entre cada coluna.

Recomenda-se não criar muitas colunas para que o quadro não se torne imenso; de 3 a 7 colunas é o ideal. Confira a seguir alguns exemplos do que cada coluna pode conter:

  • Backlog
  • Próximo
  • Em andamento
  • Em revisão
  • Concluído

Você não deverá incluir colunas para processos que extrapolem a equipe ágil principal. Por exemplo: se for necessário que o departamento Jurídico analise o trabalho regularmente, não será preciso criar uma coluna para isso. Como você também não tem controle sobre a velocidade de cada processo, processos irrelevantes podem aparecer como gargalos no sistema e retardar o fluxo de trabalho em todo o quadro.

Quando todo o trabalho da equipe estiver visualmente representado no quadro, você poderá enxergar onde o fluxo de trabalho está desacelerando e abordá-lo. Você também está bem preparado em termos de comunicação e colaboração, pois todos podem vislumbrar onde os demais membros estão e onde o trabalho em conjunto pode ajudar a avançar no processo.

Limites de trabalho em andamento (WIP)

O quadro Kanban é uma ótima ferramenta por si só, mas é apenas uma parte da estrutura Kanban. Uma das grandes vantagens do Kanban é a prática de limites de trabalho em andamento (WIP), em que pode haver apenas determinado número de tarefas em andamento (ou seja, no quadro) em dado momento.

Quando há poucas tarefas, os membros da equipe não têm trabalho suficiente para preencher seu tempo. No entanto, quando há muitas, certas tarefas permanecem no quadro durante anos, o que só aumenta a pressão, mas não a produtividade. Os limites de WIP ajudam a manter o equilíbrio da equipe.

Tempo de folga

Quando o WIP está correto, os membros da equipe não estão ociosos, mas nem sempre estão sob a pressão de concluir a próxima tarefa. Esses momentos de respiro são denominados tempo de folga.

Enquanto o Scrum incorpora uma quantidade enorme de tempo de revisão à sua estrutura, o tempo de folga permite que as equipes Kanban avaliem o que realizaram e o que querem mudar em relação à abordagem individual antes de apresentá-la ao grupo. Essa é outra ferramenta de ajuste excelente para garantir a melhoria contínua.

Políticas claras

O Kanban não prevê as funções e os eventos definidos do Scrum, mas, a exemplo de qualquer metodologia ágil, é fundamental haver políticas claras.

Cadências

Uma das políticas que precisam ser claramente definidas é a cadência de cada projeto. Sem uma série de sprints do Scrum, a estrutura de tempo das revisões e análises precisa ser definida de maneira inequívoca. E não é necessário basear tal estrutura em um período delimitado, como a iteração de duas semanas no Scrum.

Em vez disso, as cadências do Kanban podem se respaldar nas duas extremidades do quadro, quando o backlog tiver diminuído para determinado tamanho ou quando determinado número de tarefas tiver sido concluído.

Sendo assim, você deverá continuar realizando uma reunião diária de 15 minutos para verificar o progresso com todos, observando o que fizeram em relação às tarefas em questão e sinalizando eventuais problemas que possam estar causando o acúmulo de itens em uma coluna específica.

Categorização de tipos de itens

Decidir quais tarefas do quadro são prioritárias requer a categorização de tarefas ou itens em diferentes tipos, dependendo do prazo no qual a tarefa precisa ser concluída. Cada tipo de item terá uma política específica sobre como ele progride no quadro.

As quatro categorias mais comuns usadas são Padrão, Data de entrega fixa, Agilizar e Intangível:

  • Padrão: tarefas que não têm um prazo específico ou pressa para serem concluídas. Elas geralmente são concluídas com base no sistema de fila simples, ou seja, primeiro a entrar, primeiro a sair (FIFO).
  • Data de entrega fixa: semelhante à categoria Padrão, no entanto, essas tarefas precisam ser concluídas até uma data específica.
  • Agilizar: tarefas que são prioridade máxima e precisam ser abordadas imediatamente.
  • Intangível: tarefas de longo prazo que incluem otimização e melhorias de qualidade. Embora não sejam tão urgentes quanto outras categorias, elas são essenciais para manter o bom funcionamento do processo.

As tarefas podem alterar categorias com requisitos externos. Por exemplo: pode-se atribuir um prazo a uma tarefa anteriormente Intangível, passando para a categoria Data fixa.

Quais equipes são mais adequadas para o Kanban?

Enquanto o Scrum tem uma estrutura bastante rígida, o Kanban é mais flexível, sendo adequado para configurações de equipe um pouco diferentes.

Equipe de marketing de qualquer tamanho

O Kanban é expansível; apenas uma pessoa pode implementar o Kanban para gerenciar o fluxo de trabalho. Para uma equipe ágil maior com vários pontos focais, diversos quadros Kanban podem ser utilizados.

Equipes de marketing que não são multifuncionais

O Kanban funciona bem se você geralmente lida com projetos que não são desempenhados por uma equipe multifuncional do início ao fim e, em vez disso, requer contribuições de autônomos ou de outros departamentos antes da conclusão. O Kanban permite adotar uma abordagem ágil em situações em que o sistema Scrum pode falhar.

Departamentos de marketing sobrecarregados

Há muito a aprender com o Scrum, da terminologia ao prazo. Os Scrum Masters devem fazer um curso de treinamento credenciado, enquanto os departamentos de marketing que adotam a estrutura Kanban não exigem treinamento formal.

Se as equipes de marketing que já estão sobrecarregadas com seus afazeres não tiverem tempo para realizar cursos de treinamento, elas poderão implementar o Kanban sem desacelerar o que já está em andamento.

Resultados rápidos

Como o Kanban foi projetado para complementar sua abordagem atual, você começará a ver os resultados associados às estruturas ágil com mais rapidez. É uma ótima maneira de sua equipe entender alguns fundamentos do marketing ágil e comprovar os benefícios dessa metodologia para quem tiver dúvidas.

Scrumban

O Scrumban, como o nome sugere, é a combinação das metodologias Scrum e Kanban. Ele foi originalmente usado para mudar a designação de Scrum para Kanban, pois esta última se tornou popular. Hoje em dia, essa metodologia é frequentemente utilizada para criar uma estrutura ágil personalizada, tomando de empréstimo os melhores elementos de cada sistema.

Metodologias ágeis combinadas

O Scrum e o Kanban são totalmente compatíveis. Muitas vezes, equipes de marketing ágil mais experientes seguirão o sistema de sprint do Scrum e usarão um quadro Kanban para gerenciar o fluxo de trabalho. Extrair de cada um deles o que faz mais sentido para sua equipe permite obter o melhor dos dois mundos e oferece uma vantagem competitiva concreta.

Quais equipes são mais adequadas para o Scrumban?

O Scrumban é, em última análise, bastante personalizável, por isso funciona para equipes de diversos tamanhos e diferentes tipos de trabalho. Mas há algumas limitações, especialmente se você estiver dando os primeiros passos.

Equipes de marketing ágil com alguma experiência

O Scrumban é ideal para equipes de marketing com alguma experiência prévia com estruturas ágeis. Caso contrário, implementar tantas mudanças de uma só vez pode ser assustador e é improvável que ajude se sua equipe já estiver esgotada ou sobrecarregada. Você precisará de uma base estável com repertório suficiente para começar.

Então, se sua equipe tem alguma experiência em marketing ágil e está bem posicionada para fazer a mudança, o Scrumban pode ajudar a tirar o máximo proveito de tudo o que o marketing ágil tem a oferecer.

Implementação bem-sucedida do marketing ágil

A maioria das equipes de marketing modernas já usa algumas práticas ágeis, mesmo que elas não percebam. Portanto, fazer uma mudança consciente para uma estrutura ágil mais formalizada requer ferramentas de pesquisa, trabalho em equipe e gestão.

Compreenda o processo de marketing ágil

Saber como as estruturas ágeis funcionam é apenas o primeiro passo. Há uma série de informações à disposição, porém o mais importante é optar por uma estrutura realista em relação a onde sua equipe está no momento e que se adapte aos projetos que você está realizando atualmente. Dessa forma, você aproveitará ao máximo a mudança de sua estratégia de marketing.

Forme uma equipe de marketing ágil bem-sucedida

A equipe está no centro do trabalho de marketing ágil. Garantir que os membros estejam bem preparados para a mudança de sua abordagem anterior de gestão de projetos para métodos ágeis é fundamental para o sucesso.

Dê aos membros da equipe maior autonomia

No marketing ágil, a ideia é que você busque uma equipe criativa que seja totalmente autossuficiente por meio da multifuncionalidade. Os membros podem concluir cada uma das tarefas sem precisar da ajuda de outros departamentos. Mesmo quando isso não é possível, é importante minimizar a burocracia para assegurar o andamento do processo.

Confiar que cada membro da equipe trabalhará bem sem supervisão dará a eles espaço para desempenhar o melhor trabalho de que são capazes, sobretudo quando você já está conversando abertamente sobre agilidade e produtividade. Incentive-os a usar o tempo de folga para considerar como o projeto pode ser aprimorado.

Desenvolva habilidades em formato de T

Se você irá confiar em sua equipe para trabalhar com autonomia, precisará saber se eles têm amplitude de conhecimento para conduzir cada projeto do início ao fim. Uma das melhores maneiras de desenvolver a multifuncionalidade necessária para assegurar o funcionamento do processo é promover habilidades em formato de T junto aos membros da equipe.

Neste contexto, o formato de T atua como dois eixos. O eixo horizontal ou x representa uma amplitude de conhecimento e habilidades, enquanto o eixo vertical y mostra a profundidade de experiência expertise em uma disciplina específica. Um grupo de pessoas que compartilham uma amplitude de conhecimento, mas têm diferentes áreas de especialização, é ideal para uma equipe de marketing ágil.

Estabeleça uma equipe de defesa

A equipe ágil principal é composta pelos profissionais de marketing que produzem campanhas do início ao fim. No âmbito de uma organização maior, pode ser útil contar com uma equipe de defesa à parte para incentivar o apoio do restante da organização.

No sistema Scrum, a equipe de defesa também pode trabalhar com o responsável pelo produto para ajudar na comunicação com outros departamentos. Contar com o respaldo de cada um dos funcionários da empresa como um todo é essencial para uma transição bem-sucedida para a metodologia ágil.

Implemente um programa piloto

Outra ótima maneira de contar com o apoio do restante da empresa é por meio de um programa piloto. Trata-se de um experimento de baixo risco usando uma abordagem ágil que pode ajudar a treinar os funcionários e mostrar ao restante da empresa o poder das metodologias ágeis na transformação das equipes de marketing.

Use ferramentas de gestão de projetos

O marketing ágil funciona com base na organização e na colaboração. Felizmente, há uma enorme variedade de ferramentas de marketing digital à sua disposição, todas com foco voltado para práticas ágeis.

Serviço integrado de gestão do trabalho

Reunir todos os elementos do trabalho da equipe em um só lugar ajuda todos a se comunicarem e simplifica o fluxo de informações. No marketing moderno, considerando que é preciso lidar com inúmeros fluxos de informações, a integração é essencial.

Há muitos serviços de gestão do trabalho criados com base em uma mentalidade ágil. Ao tomar sua decisão, você deverá considerar:

  • Requisitos, incluindo tamanho da equipe, escalabilidade, acesso de convidados e segurança;
  • Limitações, como orçamento e armazenamento;
  • Testar com a equipe e obter feedback antes de se comprometer.

Por fim, você deverá conferir se seu serviço integrado de gestão do trabalho é compatível com outros aplicativos ou sistemas de software úteis, incluindo alguns que talvez já estejam em uso. Esses serviços permitem que você integre todos os aspectos de seu fluxo de trabalho, desde e-mails a calendários e mídias sociais.

Plataforma do quadro Kanban

Um exemplo de ferramenta de gestão de projetos que você poderá desejar integrar ao serviço de gestão do trabalho escolhido é uma plataforma do quadro Kanban. Esses aplicativos geralmente vêm com modelos específicos do setor para que possam realmente orientar você nas etapas iniciais da implementação do marketing ágil.

Plataforma de gestão de relacionamento com o cliente (CRM)

O foco dos softwares de gestão de relacionamento com o cliente não é a comunicação no âmbito da equipe ágil, mas, sim, a gestão de dados obtidos a partir de interações com os clientes. É uma tecnologia de marketing importante que permite armazenar, rastrear e analisar grandes quantidades de informações, desde vendas e engajamento de marketing de conteúdo até e-mails e tráfego de sites.

Muitas dessas plataformas de CRM, incluindo a Mailchimp, podem ser integradas aos serviços de gestão do trabalho para que sua equipe possa revisar e personalizar consistentemente seus esforços de marketing de acordo com informações atualizadas. A descoberta de clientes é essencial para uma estratégia de marketing ágil.

Inicie sua jornada de marketing ágil agora mesmo

Estruturas de marketing ágil mantêm um foco rigoroso voltado para a satisfação dos clientes, campanhas iterativas e dados. Cada vez mais agências de marketing estão deixando para trás técnicas convencionais e privilegiando práticas de marketing ágil para impulsionar o crescimento e obter resultados. Agora você também pode fazer isso.

Compartilhar este artigo