Ir para conteúdo principal

Olá! Está disponível uma avaliação gratuita dos planos Standard e Essentials. Comece grátis hoje mesmo.

O que é um designer de experiência do usuário: qualificações, competências e funções

O dia a dia de um designer de experiência do usuário não gira em torno das minúcias do design de um site. Como o nome de sua função sugere, um designer de UX se encarrega do desenvolvimento, orientação e otimização da experiência de um usuário ao interagir com um site ou software. Os designers de UX são muito solicitados atualmente e essa tendência deve aumentar.

Para se qualificar ao cargo de designer de UX, você precisa de um portfólio consistente que inclua os projetos de desenvolvimento de sites nos quais você atuou, com resultados positivos. Há muita gente aprendendo a criar experiências de usuário de forma independente, por meio de livros e de podcasts. Outros preferem aprender trabalhando, atuando como assistentes de outros designers de UX. Um outro caminho é frequentar um curso de design de UX ou participar de um programa relevante.

Se estiver interessado em se tornar um designer de UX ou saber mais sobre essa função, você chegou ao lugar certo. Neste artigo explicamos o que faz um designer de UX e o que é preciso para você se tornar um. Continue lendo para saber mais ou percorra o artigo clicando nos links abaixo.

O que é o design de UX, ou experiência do usuário?

O design de UX é um processo persistente. Começa com as orientações e a participação do designer nos primeiros estágios de desenvolvimento, criação de wireframes, trocas de ideias e tudo o mais, mas persiste ao longo da vida funcional de um site, pacote de software, aplicativo móvel etc. Afinal de contas, o design de UX gira em torno da experiência, e a experiência só toma forma após a ocorrência de uma série de eventos. Portanto, o trabalho de um designer de UX não termina quando o produto entra no ar.

Isso significa que uma parte do seu trabalho como designer de UX incluirá testar o produto, gerenciar equipes de testes e conversar sobre a experiência do usuário com usuários reais no mundo real, e nem assim a história chega ao fim. Você precisará pesquisar e observar exemplos de sites ou softwares do seu setor produzidos pela concorrência de modo a mensurar sua eficácia, compará-los ao seu produto e desenvolver ajustes.

Em outras palavras, você não está desenvolvendo o produto, software, site ou aplicativo: está desenvolvendo a experiência dos respectivos usuários. Você pode pensar no design de experiência do usuário como uma espécie de condicionamento comportamental ao contrário: Você vai em busca da contribuição dos usuários e usa essa contribuição para lhes dar o que querem. Ao mesmo tempo, aumenta a probabilidade da conversão em vendas. É menos provável que 88% dos usuários on-line visitem um site novamente depois de ter uma experiência ruim. O trabalho de um designer de UX é, acima de qualquer outra coisa, garantir uma boa experiência do usuário.

88% of users are less likely to visit a site again after having a bad experience.

Em resumo, você cria uma experiência que torna o cliente mais propenso a fazer uma compra. Devido ao nosso foco na experiência do usuário, a ideia é tornar a jornada do comprador através do funil de vendas o mais agradável possível.

Qual é a diferença entre design gráfico e design de UX?

Uma analogia comum descreve o designer gráfico como um engenheiro e o designer de UX como um arquiteto. A comparação é válida se levarmos em conta que um designer de UX está menos preocupado com o processo de desenvolver um recurso do que com o efeito que este exerce sobre o usuário.

differences between graphic designers and UX designers

Um designer gráfico é encarregado de criar os ativos de uma identidade ou design visual. Seu trabalho se concentra em desenvolver uma imagem para a marca, efeitos visuais e ativos criativos. O escopo dos projetos de design gráfico se limita aos conjuntos de ativos gráficos. Sua criação é orientada pelas ideias de um designer de UX, que influencia as decisões em torno do que um produto ou interface devem oferecer e a sensação que transmitem.

O principal interesse de um designer de UX é a experiência do usuário. E o trabalho de engendrar a experiência do usuário se baseia na análise de métricas, nos testes dos produtos e na produção de otimização utilizando uma metodologia multidisciplinar. A eficácia de um designer de UX depende de sua capacidade de enxergar os efeitos de determinado ativo digital ao longo do tempo e de diferentes conjuntos de dados demográficos de usuários. O designer de UX precisa entender como os produtos e serviços oferecidos para venda se encaixam na vida das pessoas que os utilizam e, como resultado, desenvolver uma experiência que satisfaça as necessidades e se harmonize com o estilo de vida do usuário.

O que é um designer de experiência do usuário?

A função de um designer de UX é tornar acessível e agradável a experiência de uso de um site, programa, aplicativo ou qualquer outro tipo de software. Embora seja possível para o designer de UX realizar seu trabalho a partir de pontos de vista inteiramente subjetivos e calcados na experiência, quanto mais competências de desenvolvimento o profissional puder oferecer, melhor.

A tarefa primordial de um designer de UX é criar e testar sistemas e interfaces, devendo contar com o conhecimento e os insights necessários para produzir ideias de otimização significativas. Suponha, por exemplo, que estejamos testando a UX em uma página de vendas. Nessa situação, provavelmente vamos percorrer os produtos listados, clicar nos links de cada um, conferir como o design de interação e as transições funcionam e se os recursos interativos respondem conforme o previsto. Vamos conferir as imagens, decidir se estão transmitindo o que precisa ser transmitido e determinar se as páginas são visualmente agradáveis.

O designer de UX pode querer fazer uma compra para avaliar se a transação transcorre com tranquilidade. De modo geral, a preocupação de um designer de UX gira em torno dos elementos visuais e do comportamento dos recursos de um site ou software. Sua função é avaliar os aspectos da experiência de usuário que tornam o caminho em direção ao ponto da compra ou outras ações desejáveis menos prováveis e menos agradáveis e, em seguida, aprimorar esses pontos fracos.

O designer de UX deverá contribuir com as métricas, dados e conhecimentos de marketing e do setor que corroborem suas decisões. Trata-se de um cargo híbrido, que ocupa um espaço localizado entre a administração e a engenharia. Quanto maior for o seu conhecimento sobre negócios, marketing, escrever código e design, mais eficaz você será no cumprimento das suas funções.

Em resumo, um designer de UX pode ser considerado como uma espécie de resolvedor de problemas. Seu trabalho é identificar as diferentes áreas da experiência do usuário que reduzem a probabilidade de determinada ação ser realizada e aprimorá-las. Sob esse ponto de vista, podemos dizer que o designer de UX é um tipo de profissional de marketing e, portanto, seu conhecimento dos perfis e dados demográficos dos usuários é crucial.

Um designer de UX bem-sucedido pode se concentrar em acrescentar recursos que aumentem a sensação de qualidade transmitida por um site. Uma boa maneira de conseguir isso é o acréscimo de recursos populares como, por exemplo, um carrossel de imagens. Alguns profissionais de UX optarão por manter seu foco no design de UX de um carrossel como uma forma simples de abrilhantar o site.

Qual é a diferença entre um designer de UX (experiência do usuário) e um designer de UI (interface do usuário)?

O design da interface de usuário é um subconjunto do design da experiência de usuário. A interface do usuário (UI) se constitui dos artefatos expressos digitalmente com os quais os usuários interagem ativamente. Ao ler este texto, você está vendo e lidando com uma interface de usuário. Basicamente, o design de UI pode ser considerado como um rascunho do design de UX.

No entanto, isso não quer dizer que um designer de UI seja menos importante do que um designer de UX. É provável que um designer de UI tenha muito mais conhecimento técnico do que um designer de UX. Repetindo, o designer de UI é mais como um engenheiro e um designer de UX é mais como um arquiteto.

Por outro lado, um designer de UI é também mais especializado. Para usar como exemplo a construção de um edifício, o designer de UI pode ser a pessoa que levanta a estrutura, instala os armários e fabrica as janelas. O designer da interface do usuário cria janelas, botões e campos de texto. A experiência de usuário é algo que é levado em conta em tudo o que ele faz.

Um designer de UX, ao contrário, é mais tipo um profissional que pensa grande. Não se preocupa apenas com a sensação de um usuário relativa à sua experiência, mas também em garantir que essa sensação do usuário seja benéfica para o faturamento da empresa.

Se pensarmos em termos de trilha de carreira, um bom designer de UX provavelmente já foi um designer de UI ou possui as competências técnicas necessárias para saber o que pode ser feito, acumulando conhecimentos de administração, marketing e do setor específico para desenvolver um espectro completo de ativos digitais. A diferença entre a UX e a UI é uma questão de escopo.

O que faz um designer de experiência do usuário?

Até aqui você pode ter a impressão de que a descrição do trabalho de um designer de UX tem sido um tanto vaga. Isso se dá devido ao fato de que um designer de UX autorizado e plenamente qualificado é um conjunto híbrido de diferentes especialidades. O ideal é que ele não seja muito arraigado a nenhuma delas. Pelo contrário, seu alto nível de especialização deve ser aplicado na criação de uma experiência do usuário otimizada que sirva aos propósitos da empresa e, ao mesmo tempo, mantenha o cliente envolvido e satisfeito.

Um designer de UX bem-preparado:

  • Realiza uma pesquisa do usuário e avalia seu feedback
  • Desenvolve personas de usuários precisas
  • Influencia a arquitetura de informação de um ativo digital
  • Projeta wireframes e fluxos do usuário
  • Constrói protótipos
  • Conduz sessões de testes de uso

Como você pode ver, não faltam elementos de administração das fases do desenvolvimento na vida de um designer de UX. No fundo, no fundo, o designer de UX é um desenvolvedor de UI, mas os melhores profissionais de UX são pessoas com um sólido conhecimento das engrenagens do desenvolvimento de um site que entendem de marketing e de pesquisa.

Quais são as principais competências de um designer de UX?

Um excelente designer de UX é um profissional altamente competente, capaz de mergulhar fundo nas minúcias de um projeto e produzir resultados significativos. Mas o auge de sua carreira é atingido quando ele trabalha com uma equipe de profissionais competentes que seguem suas orientações e produzem algo que se destaca frente à concorrência, e é disso que se trata o trabalho de um designer de UX. A seguir veremos um resumo rápido das competências básicas de um bom designer de UX.

Skills every UX designer should have

Competências técnicas (hard skills):

  • Pesquisa
  • Wireframing
  • Criação de protótipos
  • Redação
  • Comunicação visual

Competências interpessoais (soft skills):

  • Empatia
  • Comunicação
  • Colaboração
  • Gerência de projetos

Competências setoriais:

  • Wireframing e criação de protótipos
  • Redação de UX
  • Comunicação visual e UI
  • Testes de usuários

Algo que muita gente não consegue entender é o uso da empatia nessa função. Quando falamos de empatia estamos falando de intuição, de sensibilidade e da capacidade de prever como o usuário final irá se sentir ao interagir com o produto. Não se trata de ser simpático, mas sim de uma intuição funcional.

As competências interpessoais necessárias para um profissional de UX são na maioria baseadas no temperamento. Isso significa que, se você não tiver o dom da empatia, provavelmente não será um bom designer de UX. As competências colaborativas podem ser aprendidas, mas são altamente dependentes do talento. As competências do setor são de modo geral aprendidas e envolvem um real conhecimento de computação.

Considerações finais

Para algumas pessoas, o trabalho de um designer de UX pode parecer um trabalho administrativo sem grandes desafios, enquanto para outras parece ser um cargo de executivo de vendas cabeça dura que trabalhou nos últimos 30 anos escrevendo código. Na verdade, pode ser ambas as coisas, mas não precisa ser nenhuma delas. Um bom designer de UX deve estar ciente do que é necessário para que uma experiência de usuário se torne atraente.

Um velho ditado japonês afirma que "É melhor ser um guerreiro em um jardim do que um jardineiro em uma guerra". Um designer de experiência de usuário poderia dizer que "É melhor ser um programador no departamento de marketing do que um profissional de marketing no departamento de programação".

Perguntas frequentes

Qual é o salário de um designer de UX?

O pagamento que um designer de UX pode esperar vai depender de onde ele escolher trabalhar e de quanto a empresa puder pagar. De qualquer modo, são profissionais altamente valorizados por executivos que entendem o marketing digital e seu cargo pode ser bastante lucrativo. De acordo com o Glassdoor, a média salarial de um designer de UX em 2022 no Brasil gira em torno de R$ 5.000 por mês.

A melhor maneira de maximizar seus ganhos é comprovar sua capacidade de ganhar dinheiro para a empresa na qual você trabalha desenvolvendo ativos tangíveis e aplicando métricas precisas que resultem em vendas e em números realmente benéficos para o faturamento. Um portfólio consistente é fundamental para conquistar os cargos mais altos. Para começar, ser um líder de pensamento em termos de identidade de marca digital é uma boa maneira de convencer os tomadores de decisão de que você é a pessoa ideal para o cargo.

Como faço para me tornar um designer de UX?

A melhor maneira de ser contratado como designer de UX é ter formação em marketing digital e/ou desenvolvimento de sites. Você vai precisar de um portfólio demonstrando que participou de projetos que produziram ativos digitais com sucesso comprovado.

A boa notícia é que existem muitos ângulos sob os quais abordar esse tipo de especialização. Para aprender o ofício de designer de UX, você pode apelar para recursos online, fazer um curso relevante em uma faculdade comunitária ou universidade locais ou, até mesmo, fazer um estágio que o ajude a adquirir o conhecimento básico para atuar no setor. Além disso, se quiser saber mais sobre os segredos do design de UX não deixe de ler nosso outro artigo com dicas para um excelente design de UX.

Os designers de experiência do usuário precisam saber escrever código?

Um arquiteto não precisa saber como levantar a estrutura de uma casa, mas mal não faz. Da mesma forma, um designer de UX bem-sucedido não precisa saber escrever código, mas mal não faz.

O caminho mais sólido para uma trilha de carreira como designer de UX passa provavelmente pelo desenvolvimento de sites, e os desenvolvedores de sites costumam saber escrever código. O que você realmente precisa é de entender muito bem como deve ser, parecer e funcionar um produto digital. Além disso, precisa ter conhecimento de marketing para oferecer insights que tornarão o produto mais valioso para a empresa ao proporcionar aos usuários aquilo que estão procurando.

Compartilhar este artigo