Como desenvolver uma marca digital forte para o seu negócio

Uma especialista compartilha sete dicas para criar um site envolvente e presença digital.

Quer você esteja fazendo a transição de um esforço paralelo ou lançando um novo empreendimento, uma marca digital forte o ajudará a ter sucesso.

Uma marca digital conta a história visual e escrita sobre a sua pessoa e o que as pessoas podem esperar de você. E ela pode ser um ativo valioso: uma presença consistente da marca em todas as plataformas pode aumentar a receita em até 23%, de acordo com o relatório "State of Brand Consistency" (Estado da consistência da marca, em tradução livre), publicado pela Lucidpress.

"Particularmente hoje em dia, sua marca digital será o primeiro contato que as pessoas terão com a sua empresa", diz Rachel Ritchie, diretora de serviços criativos da Good & Gold, agência de design e marketing digital de Portland, Oregon. "Se uma empresa pretende crescer, aumentar o volume de vendas e criar um público de clientes envolvidos que se lembram dela e voltam, sua marca digital precisa ser uma prioridade significativa."

Pronto para começar? Rachel compartilha sete coisas nas quais você precisa se concentrar para criar uma marca digital forte.

1. Planeje seu posicionamento

Comece pensando sobre sua marca e o que ela precisa transmitir. Concentre-se no motivo pelo qual alguém se interessaria pelo que você tem a oferecer, considerando o impacto que isso tem na vida das pessoas. E considere o seu público-alvo, incluindo quem são as pessoas e por que são atraídas para você. A partir daí, crie uma coleção de palavras e imagens para comunicar sua essência.

Lembre-se de que, quando estiver tentando se destacar, uma parte convincente da sua história pode ser algo diferente daquilo que você oferece, como a origem de seus materiais. Ou pode ser a experiência que as pessoas têm com o seu negócio. A experiência do usuário está prevista para ser o diferenciador de marca número um em 2020.

"Se as pessoas recomendarem algo, não será por causa da formulação ou do legado do negócio", diz Rachel. "Será porque o produto é ótimo e a experiência foi fácil. A experiência é uma peça muito importante do quebra-cabeça."

2. Escolha uma voz para a marca

O processo de encontrar a voz e o tom certos da marca vai variar de empresa para empresa, dependendo do mercado que você atende e da sua própria personalidade. "Descubra o que parece autêntico e real para você", diz Rachel.

A voz da marca deve ser consistente em todos os pontos de venda digitais, bem como em todos os canais off-line, como mala direta, material impresso, ponto de venda ou participação em eventos presenciais, como festivais ou feiras de negócios.

Um tom consistente fará com que a sua marca seja mais convincente e confiável para os usuários, dando-lhes uma noção distinta dos seus valores fundamentais. Pense em como você quer ser percebido. Seu tom pode ajudar a transmitir honestidade, conhecimento, confiabilidade, simpatia — todos valores humanos.

A voz da marca pode evoluir com o tempo, observa Rachel. Veja a que as pessoas respondem em diferentes canais. Avalie onde você está se conectando com seu público e não tenha medo de ajustar a abordagem para melhorar seu alcance.

3. Crie um estilo atemporal

Os elementos visuais da sua marca digital são uma das primeiras coisas que um visitante notará. Suas escolhas de cor, fonte e outros elementos de estilo devem parecer novas, mas não muito modernas. Depois de decidir sobre uma paleta de cores e fontes, crie um guia de estilo para dar a cada administrador da sua marca uma direção clara e uma linguagem compartilhada para expressar a sua mensagem visualmente. Rachel observa que não há uma opção "certa" de cor e estilo. "Todas as pessoas são diferentes e todas têm seus próprios sentimentos sobre cores e tipos de letra."

"Se quiser fazer referência ao que está por aí, por exemplo, há cores de alto contraste ou bloco de cores", continua Rachel. "Mas é melhor ficar longe de fontes ou esquemas de cores que estão muito na moda para não se parecer com qualquer outro site."

Em vez disso, procure uma estética visual atemporal que seja duradoura. As fontes devem funcionar em vários canais, incluindo redes sociais, vídeos, e-mail e seu site.

"Pense em como as coisas podem ir em diferentes direções ao longo do tempo", diz Rachel. "A última coisa que você quer é ter que redesenhar seu site daqui a seis meses porque ele ficou ultrapassado."

4. Escolha as imagens certas

Com a infinidade de acervos de arte facilmente disponíveis on-line, pode ser tentador pegar algo rapidamente para ser adicionado ao seu site ou feed social, mas reflita antes de publicar.

Crie uma abordagem geral para que tipo de imagem é apropriado para a sua marca, para que você tenha um estilo visual consistente em todos os canais digitais.

Rachel explica que isso pode variar muito dependendo do que sua empresa oferece. Se você vende um produto físico, não economize em fotografias de alta qualidade. "É um investimento que precisa ser feito considerando as diretrizes da marca e como os recursos visuais podem ser integrados em todos os canais."

Para outros tipos de empresas, fotografias de acervo podem ser uma ótima opção. "Há toneladas de fotografias de acervo de alta qualidade por aí, algumas delas gratuitas, e essa seria uma ótima maneira de ilustrar muitos sites", diz ela. "Essa é uma área onde uma empresa pode economizar dinheiro com certeza."

5. Dedique tempo aos modelos

O processo de estruturação inicial, no qual você essencialmente decide o layout ou os planos gráficos do seu site, é extremamente importante, diz Rachel.

"Recomendo dedicar bastante tempo para descobrir o layout e a estrutura", explica ela. Um bom site é intuitivo para o usuário, sem criar distrações nem ser aleatório quando ele estiver procurando informações ou conteúdo."

A escalabilidade também deve ser considerada. Se você oferece poucos produtos hoje, considere como o site funcionará à medida que seu negócio crescer e oferecer mais coisas. Se o seu site é um portal de conteúdo, você precisa ter certeza de que os leitores possam encontrar facilmente artigos arquivados, bem como novas publicações em destaque. Uma organização sem fins lucrativos provavelmente desejará ter a capacidade de destacar campanhas pop-up de angariação de fundos vinculadas a eventos ou festividades, além dos esforços anuais.

6. Crie um logotipo chamativo

O logotipo de uma marca é seu cartão de visita, tanto on-line quanto off-line. Para criar o seu, veja o que outras marcas do setor estão usando e converse com pessoas que trabalham com diferentes aspectos da sua marca. Peça a opinião deles sobre o que acham que vai agradar ao público e o que parece ser certo.

"Ouça todas as partes interessadas antes de decidir", diz Rachel. "Você pode entrar em um projeto pensando que sabe tudo e estar completamente errado."

Como com todos os seus elementos de design, seu logotipo não seja algo muito na moda, mas duradouro, de forma a funcionar de maneiras diferentes em plataformas diversas. Um bom logotipo funciona em cores diferentes e pode ser revertido. Por exemplo, se um logotipo tiver a fonte vermelha em um fundo branco, ele também deve ficar bem com a fonte branca em um fundo vermelho.

Versões diferentes do seu logotipo também devem ser criadas para uso em vários formatos: horizontal e vertical, por exemplo. Mas, não exagere criando versões alternativas. Projete duas ou três versões e forneça diretrizes precisas para qual deve ser usada onde e quando.

7. Pense em diversos dispositivos e plataformas

Por fim, lembre-se de que tudo o que você está projetando deve funcionar não apenas em várias plataformas digitais, mas também em vários dispositivos.

Quando você cria seu site, por exemplo, também pense no design do seu e-mail, diz Rachel. "Minha filosofia é que o e-mail não precisa parecer uma cópia idêntica do seu site, mas precisa pertencer ao mesmo universo."

Observe todos os seus detalhes e veja como os elementos de design podem ser adaptados a outros canais, lembrando que nem todos eles têm os mesmos requisitos. "O que pode chamar a atenção de alguém em uma caixa de entrada de e-mail pode ser extraído dos mesmos elementos do seu site, mas cada canal deve parecer diferente", diz Rachel.

Além disso, considere as necessidades para desktop em relação a dispositivos móveis ao trabalhar nesse design e lembre-se de que muitos elementos do seu site serão exibidos de forma diferente em um PC, tablet ou telefone.

"Ainda criamos designs para computadores, porque é onde as coisas ficam melhores e um design pode triunfar, oferecendo a melhor experiência de usuário", observa Rachel. "Mas o celular não pode ficar para depois. A personalização da experiência móvel está constantemente em nossas mentes."

Libere o poder da sua marca digital

Uma estratégia de marca digital consistente com textos, referências visuais, design e posicionamento fortes pode ajudar você a encontrar e aumentar um público envolvido. Selecione elementos de design digital que sejam duráveis e possam ser usados em todos os canais para contar uma história convincente e construir uma forte presença on-line para a sua marca.

Raquel Ritchie

Diretora de serviços criativos da Good & Gold, agência de design e marketing digital de Portland, Oregon

Compartilhar este artigo