Conecte‑se com o seu público e impulsione envolvimento

Saiba como aumentar a fidelidade e criar um envolvimento mais profundo do usuário com seu produto digital.

Se você tem um site, aplicativo móvel, plataforma de dois lados ou plataforma de conteúdo, provavelmente está procurando maneiras de manter o envolvimento do seu público. Obter a primeira inscrição é ótimo, claro, mas é apenas o começo.

"O objetivo é o envolvimento além da compra inicial", diz Sasha Friedman, gerente sênior de marketing de produtos do Mailchimp. "Fazer com que seus usuários voltem é importante para mostrar o valor do seu produto."

Para continuar demonstrando o valor do seu produto digital, os usuários precisam se manter envolvidos regularmente. Seja por meio de um login diário ou de uma abertura semanal do aplicativo, quanto mais eles interagirem com o seu produto, maior a probabilidade de continuarem a assinar o seu negócio e aumentarem a sua receita. Uma das melhores maneiras de manter os usuários envolvidos é entender quem é o seu público e o que ele precisa. Os dados do público permitem que você entre em contato com eles através de mensagens personalizadas que aumentem a fidelidade, incentivem atualizações e tragam os usuários de volta continuamente.

Veja como outras empresas impulsionam o envolvimento e crie um plano para sua empresa também.

1. Compreensão do envolvimento

O envolvimento é diferente para cada negócio e é importante que você seja capaz de definir o que isso significa para o seu. Para um aplicativo móvel, ele pode significar o número de usuários que o abrem e usam diariamente. Para um site de conteúdo, o envolvimento pode significar o número de artigos que um assinante lê a cada semana. Seja qual for a definição dessa métrica, tenha uma compreensão clara de quem você quer envolver e como saberá que atingiu suas metas de envolvimento.

Depois de definir suas metas de envolvimento, você pode começar a usar os dados do público para determinar a melhor maneira de atingir essas metas. Aqui estão alguns exemplos de como algumas empresas digitais usam os dados do público para impulsionar o envolvimento:

  • Um serviço de kit de refeições por assinatura indica que as pessoas estão acessando seu site várias vezes antes de fazer uma compra e que estão visitando a publicação sobre receitas saudáveis. Então elas começam a criar uma seção de blog com receitas mais saudáveis e, em seguida, acionam um e-mail para usuários que visitaram o blog cinco vezes, oferecendo um código promocional, incentivando-os a se cadastrarem no serviço.
  • Um assinante novo de uma revista on-line visita a seção "viagem" da revista. A revista cria uma etiqueta "viagem" para esse usuário e envia um e-mail automático para ele e outras pessoas com a etiqueta "viagem" sempre que for lançado um novo conteúdo de viagem do qual possam gostar.
  • Uma plataforma de emissão de ingressos on-line percebe que muitos usuários apenas compram ingressos, mas não usam nenhum dos recursos do aplicativo para procurar outros programas em sua área. Eles criam um segmento de usuários que só compram ingressos e configuram um e-mail segmentado para eles, sugerindo eventos futuros dos quais possam gostar e inclui links para a seção "shows na região" do aplicativo.

Em cada um desses casos, o envolvimento começa pela compreensão e análise do que está acontecendo em seu site ou aplicativo. Depois de entender com que frequência alguém visita seu site, quanto tempo a pessoa gasta em seu aplicativo ou quando é provável que faça upgrade, você pode começar a criar uma estratégia de marketing para impulsionar um envolvimento mais profundo.

2. Identifique seu público-alvo

Depois de definir suas metas de envolvimento, é preciso entender para quem as está definindo e do que essas pessoas precisam. Uma mentalidade centrada no público ajuda a entender quem você está servindo para que possa criar mensagens personalizadas que atendam às suas necessidades.

Quanto mais conteúdo e canais você utilizar para se conectar com clientes potenciais e usuários, mais chances terá de envolvê-los e aprender com o que eles se identificam. "Pode ser que alguém não esteja pronto para se cadastrar ainda, mas pode estar interessado em um tópico relacionado à sua oferta", explica Sasha. "Então, se você for capaz de compartilhar conteúdo relevante, aprenderá sobre o que é mais importante com base no que cria envolvimento com eles e no que desconsideram."

A análise de como o seu público se envolve com o seu marketing e usa o seu produto permite entender o comportamento e as necessidades dele, como:

  • Os problemas que você pode resolver. Um aplicativo que coloca babás em contato com famílias pode descobrir que os pais estão procurando dicas sobre o que fazer quando os babás não estão em casa. Então, o aplicativo poderia fornecer conteúdo sobre tópicos como "O que fazer para manter as crianças longe das telas quando não estão na escola".
  • Como eles querem comprar. Os dados do público também podem revelar o processo de compra ideal para seus usuários. Por exemplo, as pessoas podem preferir ler dicas de namoro antes de se cadastrarem no seu site de namoro ou analisar estudos de caso antes de decidir pagar por uma atualização.
  • Como as prioridades estão mudando. Ao manter seu público próximo a você, é possível acompanhar a evolução do que ele valoriza. Esses dados podem ser usados para personalizar seu marketing, recursos, processo de inscrição, serviço e outros detalhes importantes. Se o seu público são pais, por exemplo, lembre-se de que suas necessidades mudarão à medida que seus filhos crescem. As crianças pequenas que brincam com blocos de montar hoje ficarão interessadas em bonecos de ação e aulas de arte, e seu marketing deve refletir isso.
  • De que outra forma você pode atendê-los. Também é possível aprender sobre serviços relacionados que as pessoas gostariam de receber ou esperam receber de você. Se estiver vendendo kits de refeição, seu público também pode se interessar por utensílios de cozinha ou itens básicos de despensa, necessários para preparar as receitas.

3. Organize seu público

À medida que seu negócio cresce, sua quantidade de dados de público também aumentará. Isso significa que essas informações podem moldar e personalizar o conteúdo do seu site, o design de aplicativos, as campanhas de e-mail e outros esforços para aumentar o envolvimento. Como todos no seu público têm suas próprias características e comportamentos, segmentar o público com base nesses fatores ajudará você a melhor entender e personalizar o seu marketing.

Ao pensar em segmentos, lembre-se de que, além de características e comportamentos únicos, você também pode atender mais de um público específico. Por exemplo, se você tem um aplicativo que faz a correspondência entre alunos e tutores, as mensagens para os alunos serão diferentes daquelas enviadas aos tutores. E pode até haver um conjunto separado de mensagens para serem enviadas aos pais. Nesses públicos, você pode segmentar ainda mais seus usuários com base em suas características e comportamentos, para entender quem eles são e como usam seu aplicativo.

A maneira de diferenciar um comportamento de uma característica é:

  • Comportamento: eventos específicos com hora e data que acontecem durante o envolvimento, incluindo quando as pessoas abriram ou se conectaram ao seu aplicativo, em quais páginas passaram algum tempo e quanto tempo dispendem em uma página ou atividade.
  • Características: informações inalteráveis, como gênero, localização e tipo de dispositivo utilizado.

Organizar seu público pode impulsionar mensagens personalizadas e um envolvimento mais profundo. Por exemplo, se você tiver um aplicativo educacional e notar que alguém não baixou a última versão, envie um lembrete segmentado para fazer a atualização e seus benefícios. Ou, se tiver uma mercearia on-line e notar que é a época de algumas frutas em uma região específica, pode enviar uma mensagem segmentada para usuários nessa região destacando que agora é o momento para se comprar essas frutas.

"Ao organizar seu público com base em características e comportamentos, você não apenas aprende quem as pessoas são, mas também como elas se envolvem", explica Sasha. "Mas você também pode começar a se conectar com elas de forma mais pessoal e isso é fundamental para impulsionar o envolvimento."

4. Identifique suas metas de envolvimento

Com seu público organizado, agora você pode criar metas para cada segmento. Seja específico sobre o conteúdo que deseja que ele explore, o caminho que quer que percorra em seu site ou aplicativo, os recursos que quer que seu público use e a frequência com que deseja que ele volte.

Além disso, certifique-se de verificar suas metas em relação ao que os dados do seu público lhe dizem.

"Você pode pensar que tem uma experiência ideal em mente: fazer login primeiro, preencher um perfil, etc., mas, ao falar com os clientes, descobre que as pessoas querem ler avaliações antes de criar um perfil", explica Sasha.

Ela sugere usar dados de rastreamento de comportamento para ajustar as preferências do público de duas maneiras:

  • O que eles fazem: dê uma olhada nas páginas que as pessoas visitam em seu site, em que sequência vão e onde ficam por mais tempo.
  • O que os impede: identifique quais ações não são concluídas com frequência, qual etapa em um aplicativo elas mais abandonam e como o caminho delas através do aplicativo é diferente do que você planejou.

Certifique-se de ajustar suas metas conforme você aprende mais sobre as diferenças entre o que esperava que as pessoas quisessem e o que elas realmente fazem. Afinal, abordar as prioridades do público é essencial para o sucesso. "Se o intuito é melhorar o envolvimento, em vez de explicar ao seu público por que ele deve fazer algo, provavelmente você deve parar e ouvir o que ele está tentando fazer", explica Sasha.

5. Crie campanhas personalizadas e oportunas

Com um público-alvo e metas de envolvimento definidas, você estará bem posicionado para criar mensagens que falem sobre cada segmento. Você pode criar campanhas de marketing específicas, seja por e-mail ou em seu site ou aplicativo, para direcioná-las para páginas, recursos ou conteúdo específicos.

A ideia aqui é enviar a mensagem certa para a pessoa certa, no momento certo. Uma mensagem oportuna é mais uma forma de comunicar que você entende as necessidades de alguém. Quando informações valiosas são enviadas ou as necessidades de alguém são atendidas, é mais provável que a pessoa dê mais atenção a você, o recomende a outros e o considere um parceiro importante.

A automação de campanhas com base nesses dados de público possibilita mensagens oportunas e personalizadas. As mensagens automatizadas permitem que você continue fazendo marketing enquanto se concentra em expandir os negócios. Então, se alguém olhar o seu blog pela manhã, você pode configurar uma automação para enviar um conteúdo relacionado naquela tarde. Mantenha as informações como prioritárias e relevantes, em vez de esperar para enviá-las manualmente em uma semana, quando podem perder essa relevância. Ou quando alguém baixa seu aplicativo, é possível acionar uma automação para entrar em contato imediatamente após terminar a configuração para agradecer pelo download e dar orientações sobre todas as coisas incríveis que seu aplicativo tem a oferecer.

"Ao automatizar e-mails, você pode realmente expandir seu alcance e sua conexão. É possível enviar mensagens de atualização ou venda cruzada, promover recursos relacionados ou simplesmente agradecer aos seus usuários, tudo na hora certa", explica Sasha.

Continue personalizando seu envolvimento

Um relacionamento saudável está sempre mudando e manter-se envolvido com seu público permitirá que você saiba do que ele precisa a qualquer momento. O que aprender vai lhe dizer o que é necessário para fortalecer os laços com o público, de modo que continue entregando o que é mais importante para ele e para o seu sucesso.

Compartilhar este artigo